Mostrar a amplitude de imoveis no Rio de Janeiro
Mercado Imobiliário

Venda de imóveis RJ: Análise completa [Abril 2022]

No levantamento realizado pela área de inteligência de mercado da HomeHub, que analisa mês a mês a evolução do mercado de venda de imóveis no Rio de Janeiro, em abril, houve queda de 17% em relação ao mesmo mês do ano anterior. 

A pesquisa toma como base os dados oficiais de arrecadação de imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) da Prefeitura do Rio e leva em conta apenas imóveis residenciais. Dessa forma, foram analisados 27 bairros, que, juntos, representam 84% do VGV da cidade. 

Os dados mostram que o município registrou 2.925 unidades residenciais vendidas em abril, contra 3.508 unidades em abril de 2021. Entretanto, apesar da diferença, este foi o segundo melhor mês de abril dos últimos 5 anos.

Na comparação com março de 2022, houve queda de 10% na quantidade de imóveis vendidos. Mas no acumulado do ano, de janeiro a abril, a venda de imóveis no Rio de Janeiro caiu os mesmos 10% em relação ao mesmo período do ano passado. Assim, foram 11.768 imóveis vendidos em comparação a 13.082 vendas de imóveis no mesmo período de 2021.

O VGV (valor geral de vendas) estimado no período de janeiro a abril foi de R$ 8,5 bilhões, ficando 13% abaixo dos R$ 9,8 bilhões registrados no mesmo período de 2021.

Bem como ocorreu no mês de abril, o período de janeiro a abril de 2022 teve o segundo melhor resultado dos últimos cinco anos.

Vendas de Imóveis na Zona Sul do Rio de Janeiro

Ao analisarmos as vendas de imóveis residenciais na Zona Sul do Rio, notamos que houve queda de 10% no mês de abril na comparação com março deste ano.

Vendas de imoveis residenciais - Zona Sul do Rio de Janeiro


Analisando os quatro primeiros meses do ano, as vendas de imóveis na Zona Sul do Rio de Janeiro caíram 6% em relação ao período homólogo. Assim, foram 2.631 imóveis residenciais vendidos com um VGV estimado de R$ 3,5 bilhões.

Analise sobre vendas de imoveis residenciais - Zona Sul do Rio de Janeiro


O gráfico abaixo mostra uma análise de tendência das vendas de imóveis na Zona Sul com base nas médias móveis.

A média móvel de 6 meses segue em queda, enquanto a de 12 meses segue estável. Por outro lado, a de 3 meses interrompeu a sequência de quedas e apresentou alta no mês de abril.

tendencia das vendas - Zona Sul do Rio de Janeiro

É possível que este movimento represente uma reversão da tendência de queda na venda de imóveis dos últimos meses. Para isso se confirmar, portanto, acompanharemos os próximos resultados.


Vendas de Imóveis na Zona Oeste do Rio de Janeiro

Na Zona Oeste da cidade, as vendas de imóveis residenciais, em abril, tiveram queda de 8% em relação a março e 31% em relação a abril de 2021.

No acumulado do ano, foram vendidos 3.179 imóveis residenciais na região, representando uma queda de 24% em relação ao mesmo período do ano passado. O valor geral de vendas estimado neste período foi de R$ 2,9 bilhões.

O gráfico de médias móveis das vendas de imóveis mostram que as de 6 e 12 meses seguem em queda desde setembro de 2021. No entanto, este foi o primeiro mês, desde então, que a média móvel de 3 meses apresentou estabilidade nas vendas de imóveis na Zona Oeste.

grafico sobre tendencia das vendas na zona oeste do RJ

Podemos dizer que o mercado da Zona Oeste encontrou seu piso, contudo, acompanharemos de perto os próximos resultados para esta confirmação.

Vendas de Imóveis na Zona Norte do Rio de Janeiro

Na Zona Norte, as vendas de imóveis tiveram queda de 10% em relação a março e 5% em relação ao ano passado.

No acumulado do ano, as vendas de imóveis na região caíram apenas 6% em relação ao mesmo período de 2021. Portanto, totaliza 1.170 imóveis vendidos e um valor geral de vendas estimado de R$ 610 milhões.

A média móvel de 3 meses que, já havia desacelerado sua queda em março, passou a subir em abril. Por isso, revertendo a sequência de quedas, indica uma possível reversão do movimento de queda das vendas de imóveis na Zona Norte do Rio.

grafico sobre tendencia das vendas na zona norte do Rio

Assim como na Zona Sul e na Zona Oeste, acompanharemos os próximos resultados para a confirmação deste cenário de reversão de queda das vendas.

Expectativa para os próximos meses

Quando analisamos o desempenho dos 27 bairros, vemos que apenas 6 apresentaram crescimento nas vendas de imóveis no período de janeiro a abril de 2022, em comparação ao mesmo período do ano anterior. 

Como afirmamos em matéria recente para a Veja Rio, Flamengo continua sendo o bairro com o maior crescimento de vendas de imóveis no Rio. Seguido por Itanhangá, Méier, Botafogo, Tijuca e Copacabana.

Por outro lado, os destaques negativos foram os bairros do Grajaú e Catete.

Conforme artigo publicado pelo Uol, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central subiu a taxa básica de juros da economia, a taxa Selic, de 11,75% para 12,75% ao ano, o maior valor desde fevereiro de 2017.

Entretanto, o movimento já era esperado por especialistas do mercado financeiro e pelo mercado imobiliário, como observa Fred Judice Araujo, economista e cofundador da HomeHub:

“O que vimos até aqui no ano de 2022, foi uma desaceleração do mercado imobiliário residencial do Rio de Janeiro, o que já era esperado em função do menor crescimento econômico e da alta das taxas de juros. Além disso, a base de comparação do ano passado é alta, dada a demanda represada no período da pandemia e o forte movimento de compra de imóveis residenciais, observado desde o segundo semestre de 2020, até o final do ano passado.”

Visão geral

Com exceção da Zona Oeste, onde as vendas de imóveis residenciais caíram 24% em relação a 2021, as quedas nas vendas de imóveis nas Zonas Sul e Norte, de apenas 6%, mostram que o mercado nestas regiões segue com volume de venda em patamares elevados, bem acima dos últimos anos.

Para os próximos meses, a expectativa é de que as vendas de imóveis residenciais no Rio de Janeiro se acomodem em torno dos patamares atuais, ficando, portanto, um pouco abaixo do ano passado, em função do movimento de alta dos juros e do encarecimento do crédito imobiliário.

Então, preparamos um artigo mais a seguir sobre os resultados de crédito imobiliário no 1º trimestre! Clique aqui e confira!

Conseguimos te ajudar a entender melhor sobre a evolução do mercado de venda de imóveis no Rio de Janeiro em 2022? 

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe este artigo. 

Já cadastrou o seu e-mail? Mantenha-se atualizado e receba a análise do próximo mês!



A HomeHub, primeira imobiliária figital do Brasil, tem o compromisso de trazer mais informações e mais transparência para o mercado imobiliário. Siga nossos perfis nas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades que traremos para você!

Compartilhe este conteúdo!

Você também pode gostar

2 comentários

  1. Igor diz:

    Excelente material!

    1. Equipe HomeHub diz:

      Ficamos muito felizes com o seu feedback, Igor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *